2013/02/20

2M


pressinto. ou quero pressentir que grandes tumultos estão a caminho.

a malta não parece estar a aguentar a pressão (e ainda bem!). em cima de tudo ainda nos pedem facturas de cafés?! ora sr. ministro! haja paciência. e saúde senão então, está tudo perdido.
2M. De tudo, é talvez a única coisa que me faz sentido: pessoas a lutar por pessoas. umas pelas outras. pelos direitos. pelos deveres.

a luta começa pelo facebook. é óbvio. e é por lá que circula a informação. foi por lá que soube que o Ervas estava a querer dizer qualquer coisinha numa conferência, mas que jovens mal-educados não deixavam o senhor falar.

Porque não se juntou ao coro hoje, sr. ervas? Ontem gostou tanto da Grândola e hoje nada?! 

Não há alternativa senão ir para a rua. Ir onde eles estiverem e cantar. E gritar. Até eles nos ouvirem ou ganharem vergonha ou terem medo, o que quer que aconteça primeiro (estou segura que nenhuma das duas primeiras acontecerá!). 

Acredito no 2M como início. Acredito porque são pessoas. E o país são as pessoas. Somos nós. E os políticos, infelizmente não são nós. Algures durante a sua (de)formação perdem-se e desaparece-lhes aquilo que os unia ao resto do país. Perdem noção do real, dos verdadeiros problemas. Invertem-se prioridades. Enganam-se e não voltam atrás. 

Assim 2M tem a minha confiança, a minha voz, mais que isso: tem a minha esperança. No dia 2 de Março fazemos um feriado novo!