2011/03/06

coisas que se me atravessam no espírito...

As coisas boas acontecem por duas razões: porque sim.
Umas é porque merecemos, outras porque tivemos sorte, outras porque puxámos dos galões dos outros, outras há que acontecem só porque sim.
Naturalmente há as coisas boas que acontecem com sabores bons outras que não sabem absolutamente a nada.
E se há coisa triste na vida é ter coisas boas que não sabem a nada.
E não me vou alongar sobre o uso de cunhas, de mentiras e aldrabices, nem sequer vou escrever uma linha sobre sentar à sombra da bananeira à espera que elas (as bananas) caiam (e é melhor não ficar mesmo debaixo da bananeira porque um cacho de bananas ainda é coisa para causar um traumatismo - ainda que nos possamos consolar com o facto de não terem caroço).
Já está dito e escrito tudo o que havia para dizer.
No entanto, não deixa de ser revoltante. Outras vezes, é só triste.


E agora surge-me a dúvida: as bananas quando amadurecem caem da bananeira? E se sim, soltam-se, uma a uma, do cacho e vão caindo ou cai um cacho por inteiro?