2013/01/24

eu acho que as ideias são como as luzes das velas

se a pessoa paralisa à falta de tema, de assunto, da correcta adequação ao teclado novo, à mesa que é alta e faz doer os braços. se tudo isto causa a desmotivação necessária (não era precisa muita) para desligar a porra da página e jogar um joguinho.

mas a sensação não desaparece. a visão da página assim em tons de cinzento provoca mal estar: de quem é isto?

e depois o frio não ajuda, a ver um filme sempre posso ter as mãos debaixo da manta. e depois é a sensação de que há coisas mais importantes para fazer, mesmo que não o sejam, mas parecem. e às vezes não exigem tanta concentração ou o esforço de manter o cérebro focado num só tema por mais de dez minutos. 

mas continua a sensação de ter abandonado qualquer coisa. eu tenho um alto sentido de responsabilidade. 
mesmo ou se calhar essencialmente pelas coisas mais parvas.

hoje parece que com um bocadinho de insistência podia sair qualquer coisa, apesar da falta de assunto, aliás óbvia nesta meia dúzia de linhas que escrevo numa mesa demasiado alta para mim e com as mãos geladas por estarem fora das mantas. para além de que a cada duas linhas páro e corrijo os erros que estão para trás. porque gosto de escrever depressa, dá-me a sensação de competência e detesto parar para ver em que tecla vou acertar, porque tenho a secreta crença de que se parar para pensar nas letras e nas palavras perco a ideia que está no seu sítio que eu imagino que seja mais ou menos na testa, mas por dentro como é óbvio. as ideias não podem ser coisas externas à cabeça da gente, muito menos em frente da testa. mas acho que tenho esta ideia de que as ideias aparecem lado de dentro da testa mesmo por cima dos olhos, por causa precisamente dos olhos que as pessoas fazem quando estão a ter uma ideia. são diferentes da posição e do aspecto natural que cada par de olhos tem. mas voltando à questão da ideia, não posso parar de escrever para pensar porque acredito que as ideias até estarem escritas são tão leves e pequenas e frágeis que qualquer sinal de que estamos a dar por elas antes de a colocar em palavras faria com que ela se apagasse. sim porque a ideia é como uma luz de vela. e não uma lâmpada como nos querem fazer crer os desenhos animados.