2012/08/29

Diário de uma Servente das Obras #11

Tenho o pulsozinho meio deslocado mo da espátula.
Tenho todo o corpinho, em especial o cabelinho cheio de caliça, pedaços de tinta, terra e outras coisas não identificadas. Dói-me em especial a alma de cada vez que penso que amanhã há mais.
Quase que acabei a minha parede, mas o ser baixinha e com medo de escadotes velhos e tortos tem algumas limitações.

Over & Out