2011/12/04

Domingos...

Domingo sem grande descanso. Continua a roupa por passar, por arrumar. Os livros continuam em pilhas. folhas, cadernos, dossiers e outros que tais continuam em sacos, caixas, em pilhas...
A casa ainda não tem o meu cheiro. Como é que eu sei isto se não sei qual é o meu cheiro? Porque cheira a qualquer coisa quando eu entro. Se cheira a qualquer coisa, é porque não cheira a mim.
O Manel está ambientado eu é que não. Ainda. Tenho esperança de conseguir, até ao fim do ano, uns dias para passar em casa. Só a passear de uma divisão para a outra. A arrumar uma coisinha ou outra. Lavar mais umas quantas vezes o chão, as paredes, as escadas - para o cheiro que não é meu desaparecer de uma vez por todas.E esta ser a minha casa de uma vez por todas.

Tem de haver um sítio quentinho onde possa sentar-me confortavelmente a escrever disparates.