2011/09/15

nunca

na minha (muito curta) vida fui gaja de acordar cedo. é mais fácil trabalhar até às quatro da manhã do que conseguir acordar bem disposta e útil às sete ou às oito.
com o entusiasmo (e necessidade) até tenho acordado relativamente cedo. o problema é que a coisa tem vindo a decair. Se no início da semana acordei às oito, dois dias depois a coisa já se estendia pelas 9 e um quarto.
palpita-me que há-de chegar a manhã em que nada nem ninguém me vai conseguir acordar.