2011/06/13

E quê?

Há-de vir o dia em que vou conseguir organizar este caos todo que repousa à minha volta.
Há-de vir o dia em que vou conseguir saber exacatmente o que fazer.
Há-de vir o dia em que vou saber estar à altura das ocasiões.
Há-de vir o dia em que vou dizer o que penso em voz alta e não me preocupar com as consequências.
Há-de vir o dia em que vou conseguir distinguir os pensamentos que vale a pena dizer em voz alta e os que devem ser guardados a sete chaves.
Há-de vir o dia em que vou estar confortável e à vontade onde quer que esteja e com quem quer que esteja.
Há-de vir o dia em que o medo já não será esta angústia interminável.
Há-de vir o dia em que percebo que estar sozinha é isto e que não dói mais que isto.