2011/03/11

O surto psicótico ou como o meu gato me fez refém - Episódio Final

Chegou a casa sem tala, porque a luta que travou com dois veterinários para o colocarem dentro da caixa de transporte foi dura. Chegou a casa sem tala, mas com funil e durante dois dias quase não se levantou do sofá. E também não comeu, até que eu percebi porquê: a comida caia-lhe toda para dentro do funil. Ensinei-lhe a comer mais devagar e com mais calma e o bicho ganhou ânimo.
Dar-lhe o antibiótico e o anti-inflamatório é relativamente fácil.
Ontem tirei-lhe o funil e Manel, o gato-fera, o insensível, o que não recebe três festinhas sem tentar morder quem o afaga, lambeu-me a mão de toda de agradecimento.
Está mais bem disposto, já rabuja, coxeia menos e tem uns olhos lindos.
Manel is back!