2011/02/16

como se pode não dizer nada de jeito em tantas linhas

Jantei bolachas e acho que a ceia vai ser igual. por melhores que sejam as bolachas, não enchem o corpinho desta que escreve.
Há coisas que me tiram do sério e que eu não sei controlar e por não saber/conseguir fazê-lo me frustram e eu amuo.
Estou amuada, mas "amuar faz bem", como tão bem disse o Carlos Tê, que aliás diz sempre coisas acertadas, pelo menos nas letras das músicas que gosto.
Porque vamos a ver e a música não é só notas, há a letra e para mim é fundamental. ainda que também goste de músicas sem letras e às vezes gosto de músicas sem perceber a letra. (ena, horas e horas de maturação para esta frase sair tão eloquente e profunda). Mas basta uma palavra, um verso para me fazer ouvir de novo e o Carlos Tê tem esse efeito.
Porque é que estou a falar do Carlos Tê? Primeiro porque gosto do  nome, depois porque tenho curiosidade porque nunca lhe vi a cara e para além disso escreve coisas tão diversas que me leva a crer que será uma pessoa boa de conhecer, mas fundamentalmente porque me falta assunto ou estou tão mole que não me apetece pensar em nada mais elaborado para aqui prantar.
E vou fazer um chá, assim como assim já queimei a lingua com o chá do lanche e comer mais umas bolachas para ver se durmo e a merda do humor muda que já não me posso aturar.