2011/08/23

li por aí...

“Despida a situação do choro e ranger de dente que nunca faltam, literais ou figurados, temos:

1) Alguém se declara infeliz na relação e opta por lhe modificar as regras;
2) Põe as decisões tomadas no colo do outro;

3) Que as considera letais para a mesma relação;
4) E encara o dilema: “cedo e adio a ruptura ou saio já?”;

5) Opta por sair;
6) Ambos mantém as respectivos decisões, a alternativa seria não conseguirem olhar-se no espelho;
7) Saem de cena e cai o pano."

in: O Tempo dos Espelhos de Júlio Machado Vaz