2007/08/17

.

quando a dor de te não ter de te não ver
de me não pertenceres
se torna quase insuportável
viras o tabuleiro
invertes o jogo

eu, que não sei as regras....
vou tentando mover-me
e cada investida um apito, uma cara feia:
assim não! é batota!

deixo-me ir sem saber para onde
nem como
sem destino, sem partida nem chegada
sei que enquanto durar a viagem
vamos estar bem